A Federação  de Fanfarras e Bandas de Minas Gerais (FFABEMG), vai promover seu Quarto Campeonato Estadual, que acontecerá totalmente pela internet. As inscrições vão até o dia 21 de Setembro, e a  transmissão das apresentações acontece no dia 04 de outubro pelo Youtube.

Anualmente, no segundo semestre, as bandas e fanfarras de todo o país entram em sua alta temporada, com várias viagens para competições. Mas em 2020 essa tradição foi interrompida pela pandemia do novo coronavírus, que já fez mais de 123 mil vítimas no Brasil.

O mundo todo precisou se adaptar a essa nova realidade inconveniente, e muitas atividades das bandas e fanfarras foram levadas para a internet, na forma de aulas em vídeo, transmissões ao vivo, músicas gravadas à distância e posteriormente postadas nas redes sociais. 

Aqui no Em frente. Marche! falamos sobre algumas dessas iniciativas, confira:

FAMA de Atibaia Fará Apresentação Ao Vivo no YouTube

Lyra Santana de Parnaíba se reúne virtualmente para tocar sua música de entrada

La Perí Fanfare – Paul Dukas, por alunos de diferentes bandas de São Paulo

Embora as competições não sejam o único propósito das bandas, a falta delas pode deixar os alunos desmotivados. Para tentar dar conta disso, competições pela internet vem tentando adaptar a proposta performática e técnica das bandas e fanfarras, ao que é possível se fazer no momento, dado risco inaceitável envolvido em uma eventual retomada das atividades. 

E lá em Minas Gerais, tinha gente pensando em alternativas. O trabalho dessas pessoas, resultou no Estadual de Minas Gerais, totalmente pela internet. Em conversa com o Em frente. Marche!, o Prof. Cavino Rocha Tanese, 1º Secretário da FFABEMG, disse que a expectativa é de 15 bandas participantes, afiliadas a FFABEMG. Embora destaque que esse número pode demorar para fechar, porque a inscrição no concurso consiste na entrega dos vídeos que serão usados na avaliação.

Os critério de julgamento foram definidos com base no regulamento da Liga Brasileira de Bandas e Fanfarras, a LBF; da qual a federação mineira é parceira.

Formato do Concurso Online

A bandas enviarão vídeos com suas apresentações, para a FFABEMG, que por sua vez, encaminha para uma banca avaliadora. Os jurados farão as avaliações de suas casas, e em seguida encaminharão as notas de volta para a federação, que fará o somatório e definirá o vencedor.

No vídeo, a banda deverá aparecer reunida, e com o maestro de costas para onde estaria a bancada avaliadora, como em uma competição convencional. A banda deverá tocar uma única música. E caso o regente não apareça adequadamente no vídeo, poderá enviar um vídeo a parte, simulando a regência da mesma música, para que seja possível receber a avaliação de regência.

Corpo Coreográfico

Cavino explicou que o caso do  corpo coreográfico, é um pouco mais complicado. A música utilizada deverá ser a mesma enviada pelo corpo musical, e o vídeo também deverá alcançar todos os componentes deste setor da banda. O critério do vídeo diminui as alternativas do corpo coreográfico, que alternativamente, poderá se reunir para uma gravação, desde que as condições de saúde de sua região permitam.  

Balizas e Balizadores também pela internet

As balizas e balizadores, iriam utilizar apenas o áudio do corpo musical, mas não poderiam ter a sua performance na entrada avaliada. 

Cavino explicou, que é por isso, o regulamento irá permitir que eles possam usar um vídeo antigo, ou mesmo que grave um novo, ao som de sua própria banda, ou de qualquer outra a sua escolha. Como o corpo musical será avaliado em outro material, a música escolhida não será avaliada. 

Cavino: A peça de confronto, deverá ser a mesma do corpo musical, mas a baliza tem uma característica diferente: ela usa obrigatoriamente o bastão na entrada, que é o característico da baliza. Então, ela vai ter que fazer a entrada, mas a gente abre mão disso (da música). Ou ela pode pegar uma gravação, desde de que de estilo marcial, e fazer uma entrada em cima dessa gravação. Então, vai ser bem interessante. De repente, se eles decidem pegar lá a banda Pio XII tocando a música de entrada, e fazer a coreografia dela de entrada em cima daquela música, ela pode.

O Mor, vai ter condições parecidas, com exceção da música, que deverá ser a mesma usada pelas balizas e balizadores.

Não será avaliada a uniformidade instrumental e a uniformidades, por causa do formato da competição.

Todos os jurados serão cedidos pela LBF, uma vez que segundo Cavino, o evento não está sendo promovido por prefeituras, e não teriam recursos a contratação dos jurados. A maioria deles virá  do grupo que atendeu a LBF, em seu nacional, na cidade de Senador Canedo, Goiás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here